segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

La chandeleur

Hoje na França é conhecido como o dia do crepe. A comemoração que acontece em 2 de fevereiro tem sua origem na antiguidade Romana. Nesta data havia uma grande festa em homenagem ao deus Pan, responsável pelos bosques e rebanhos. Hoje fala-se da comemoração de Nossa Senhora das Candeias, ou La chandeleur, fazendo com que a data seja também conhecida como a festa da luz.

Mas o que interessa é que como em toda boa comemoração há muita comida e superstições. E é aí que entram os crepes.

Dizem que por sua forma redonda e cor dourada, são como um sol que apela pelo regresso da Primavera. Poético, não?

Entre as superstições, está a busca da prosperidade ao virar crepes na frigideira jogando para o alto com a mão direita enquanto a mão esquerda segura uma moeda. Haja coordenação motora!

E se estamos falando de franceses e de crepes, claro que a grande fonte de inspiração só poderia ser o meu chef francês preferido: Claude Troisgros.

Vamos atacar de crepe suzette de maracujá.

Bata 4 ovos, 3 colheres (sopa) de açúcar e 1 pitada de sal. Acrescente aos poucos 1 xícara e meia de farinha de trigo. Depois da farinha, 2 xícaras de leite. Reserve.

Em fogo baixo derreta 2 colheres (sopa) de manteiga até obter aroma adocicado e coloração levemente marrom, como uma avelã. Junte esta manteiga ainda quente à massa e adicione 1 colher (sopa) de óleo de canola.

Espere a massa descansar por aproximadamente 20 minutos na geladeira.

Frigideira bem quente, coloque um pouco de massa no centro e espalhe rapidamente por toda a base da frigideira para que fique fina e uniforme. Na hora de virar, não esqueça da moeda. Vire e doure do outro lado também. Massas prontas, hora de se preocupar com o recheio.

Creme de leite fresco batido até virar chantilly. Simples assim! Calma que ainda tem mais: calda de maracujá.

Para a calda derreta 1 xícara de açúcar até que vire um caramelo. Acrescente 200 ml de polpa de maracujá, 1 xícara de água e 1 colher (sopa) de manteiga.

À parte, torre amêndoas. Hora de montar o crepe. Recheie com o chantilly, dobre ao meio e depois ao meio de novo, formando um triângulo. 

Novamente em uma frigideira bem quente, coloque 1 dose de licor de laranja e fogo! Coloque o licor ainda em chamas sobre o crepe. Calda de maracujá e amêndoas picadas sobre tudo e bon appetit!

crepe suzette de maracujá

Desconfio que deixei a massa mais tempo do que o necessário no fogo, deveria ter ficado mais clara, mas ficou muito bom, mesmo assim. O mais importante é que aprendi a virar crepes!!!

A suavidade da massa e do chantilly contrastam muito bem com o azedinho da calda e a crocância das amêndoas. E é claro que a flambagem é fundamental e confere ao prato seu toque especial.

Crepe suzette, manteiga noisette e chantilly, poderia haver uma receita mais francesa?

Feliz dia do crepe!


Ingredientes

Crepe suzette de maracujá (receita Claude Troisgros)
Massa:
4 ovos
3 colheres (sopa) de açúcar
1 pitada de sal
1 e 1/2 xícara  de farinha de trigo
2 xícaras de leite
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de óleo de canola

Recheio:
250 ml de creme de leite fresco

Calda:
1 xícara de açúcar 
200 ml de polpa de maracujá
1 xícara de água
1 colher (sopa) de manteiga.

Montagem:
licor de laranja
amêndoas torradas

4 comentários:

  1. Simples e delicioso - nham nham!!!

    ResponderExcluir
  2. simples, mas nem tanto... rs
    afinal, tem que bater chantilly, fazer calda, massa, torrar amêndoas, flambar...
    mas que é delicioso, isso é sim... hehehe

    ResponderExcluir
  3. É só ficar quietinha que a irmã faz - rsrsrs

    Aí fica simples ; )

    ResponderExcluir